O que pode significar Barulho no Ouvido e como tratar

O zumbido no ouvido, muito famoso por tinnitus, é uma captação sonora incômoda que pode manifestar-se na forma de apitos,chiados, cigarra, estalos ou cliques, barulhos que algumas vezes se apresentam leves, ouvidos somente durante momentos calmos, ou serem demasiados a ponto de ficar durante o dia todo.

apito no ouvido

Ele pode afetar por volta de 15% das pessoas ao longo da vida, ficando ainda mais constante com o passar dos anos, sendo comum em pessoas com mais idade, e é causada, principalmente, por lesões no interior do ouvido, justamente devido a situações como sons altos, golpes na cabeça,infecções do ouvido, intoxicação por medicamentos entre outras.

O zumbido no ouvido pode sim ser tratado, isso dependerá da sua causa. No entanto, não existe um medicamento para resolver o problema, sendo recomendado um tratamento que envolve o uso de aparelhos sonoros, terapias de som, progressos no sono, saúde e técnicas de relaxamento.

O que provoca Chiado no ouvido?

As principais razões que levam ao aparecimento de apito no ouvido são relacionadas à ausência da audição, tal pela a deterioração das células sensoriais do ouvido, situadas na cóclea, assim como por condições que alteram a condução do som, e podem ser originados por:

Exposição a ruídos fortes;

Escutar música alta sempre, especialmente com fones de ouvido;

Envelhecimento;

Tampão de cerume nos ouvidos.

Outras causas podem incluir:

Uso de remédios tóxicos para o ouvido como por exemplo antibióticos, anti-inflamatórios, AAS, quimioterápicos e diuréticos;

Infecções no ouvido, como na labirintite, e nestes quadros é comum haver tontura.

Transtorno no metabolismo, como mudança da glicemia, pressão alta ou colesterol;

Distúrbios hormonais, como aumento dos hormônios tireoideanos;

Alterações na articulação temporomandibular (ATM);

Causas psicogênicas, como depressão e ansiedade.

Além do mais, o apito no ouvido inclusive pode ser provocado por modificações nas estruturas ao redor dos ouvidos, que incluem situações.

Como posso confirmar

Para identificar a origem do chiado no ouvido, o médico irá verificar os sintomas apresentados, como o tipo de barulho, quando aparece, o tempo que dura e os sintomas associados, que podem incluir tontura, desequilíbrio ou palpitações, por exemplo.

Em seguida, o médico deverá fazer a observação dentro dos ouvidos, mandíbula e vasos sanguíneos da região. Além disso, poderá ser importante fazer exames de imagem chamada de tomografia computadorizada ou ressonância magnética, que poderão identificar de maneira precisa alterações no cérebro ou na estrutura dos ouvidos.

Veja mais sobre: zumbido no ouvido

Como funciona o tratamento

Para tratar o apito no ouvido é imprescindível conhecer o motivo do zumbido. Algumas vezes, o tratamento é fácil, podendo ser apenas a retirada de cera pelo médico, o uso de antibióticos para cuidar de uma a infeção ou uma cirurgia para tratar defeitos no ouvido.

Entretanto, em muitos casos, o tratamento é lento e um tanto complicado, podendo necessitar de um conjunto de terapias que podem ajudar a aliviar os sintomas ou a deixar menor a percepção do aoito.

Certas opções contém:

A utilização de aparelhos de ouvido para recuperar a diminuição de audição. Veja quando é importante usar aparelhos auditivos;

Terapia de som, com a emissão de ruídos brancos com a ajuda de aparelhos sonoros, que contribuem a diminuir a percepção do chiado;

Usar ansiolíticos ou antidepressivos para diminuir a ansiedade;

Usar remédios vasodilatadores, como pentoxifilina e betaístina, que podem ajudar na circulação sanguínea do ouvido diminuindo o chiado;

Recomendamos manter um hábito de vida saudável e evitar consumo de substâncias desencadeantes, como cafeína, álcool, cigarros, café e edulcorantes artificiais.

Além disso, terapias alternativas como musicoterapia, acupuntura ou técnicas de relaxamento, podem ser úteis para diminuir a sensação de zumbido.

Veja sobre: zumbido no ouvido

O que pode significar Zumbido no Ouvido e como tratar

O zumbido no ouvido, mais famoso como tinnitus, é uma captação auditiva incômoda que pode manifestar-se na forma de chiados, apitos, cigarra, cliques ou estalos, barulhos que algumas vezes se apresentam leves, ouvidos tão só durante o sossego, ou serem intensivos de tal ponto de ficar durante todo o dia.

apito no ouvido

É possível afetar por volta de quinze% de homens e mulheres ao no decorrer da vida, ficando mais frequente com o passar dos anos, sendo comum em idosos, e é causada, principalmente, por lesões no interior do ouvido, devido a situações como sons altos, golpes na cabeça,infecções do ouvido, intoxicação por remédios entre outras.

O apito no ouvido pode sim ser tratado, isso dependerá da sua causa. Entretanto, não há uma receita concreta para resolver o problema, sendo recomendado um tratamento com a utilização de aparelhos sonoros, terapias de som, progressos no sono, saúde e técnicas de relaxamento.

O que causa o zumbido no ouvido?

As principais circunstâncias que levam ao aparecimento de zumbido no ouvido são relacionadas à perda da audição, tanto pela a danificação das células sensoriais do ouvido, posicionadas na cóclea, do mesmo jeito que por situações que modificam a condução do som, e podem ser provocados por:

Exposição a ruídos intensos;

Escutar música demasiadamente alta constantemente, principalmente com fones de ouvido;

Envelhecimento;

Tampão de cerume nos ouvidos.

Outras circunstâncias podem incluir:

Uso de medicamentos tóxicos para o ouvido como por exemplo antibióticos, anti-inflamatórios, AAS, quimioterápicos e diuréticos;

Inflamações no ouvido, como por exemplo na labirintite, e nestes casos é comum ter tontura.

Distúrbios no metabolismo, como mudança da glicemia, colesterol ou pressão alta;

Alterações de hormônio, como aumento dos hormônios tireoideanos;

Alterações na articulação temporomandibular (ATM);

Causas psicogênicas, como depressão e ansiedade.

Além disso, o barulho no ouvido inclusive pode ser ocasionado por alterações nas estruturas ao redor dos ouvidos, que englobam situações.

Como confirmar

Para saber a origem do zumbido no ouvido, o médico irá verificar os sintomas existentes, como o tipo de barulho, condições que aparece, o tempo que dura e os sintomas associados, que podem incluir tontura, desequilíbrio ou palpitações, por exemplo.

Em seguida, o especialista deverá fazer a observação na parte interior dos ouvidos, mandíbula e vasos sanguíneos da região. Além disso, poderá ser necessário fazer exames de imagem conhecida por tomografia computadorizada ou ressonância magnética, que poderão identificar de forma mais precisa alterações cerebrais ou na estrutura dos ouvidos.

Veja mais sobre: zumbido no ouvido

Como é feito o tratamento

Para cuidar do apito no ouvido é fundamental saber o motivo do zumbido. Algumas vezes, o tratamento é fácil, podendo incluir a remoção de cera pelo especialista de saúde, a utilização de antibióticos para cuidar de uma a infeção ou uma cirurgia para corrigir defeitos no ouvido.

No entanto, em muitos casos, o tratamento é lento e mais complicado, sendo necessário que haja uma série de terapias que poderão contribuir a aliviar os sintomas ou a deixar menor a percepção do chiado.

Certas alternativas incluem:

Utilizar aparelhos de ouvido para recuperar a diminuição de audição. Entenda quando é necessário o uso de aparelhos auditivos;

Terapia de som, com a emissão de ruídos brancos com a ajuda de aparelhos sonoros, que podem ajudar a diminuir a percepção do zumbido;

Usar ansiolíticos ou antidepressivos para controlar a ansiedade;

Uso de remédios vasodilatadores, como pentoxifilina e betaístina, que podem ajudar a melhorar a circulação sanguínea do ouvido diminuindo o zumbido;

Recomendamos hábito de uma vida saudável e não consumir substâncias desencadeantes, como alcoól, cafeína, cigarros, café e edulcorantes artificiais.

Também funcionam, terapias alternativas como acupuntura, musicoterapia ou técnicas de relaxamento, podem ser úteis para diminuir a sensação de apito.

Leia sobre: zumbido no ouvido

O que pode ser o Chiado no Ouvido e como tratar

O incomodo no ouvido, mais famoso por tinnitus, é uma percepção auditiva incômoda que pode surgir na forma de apitos,chiados, cigarra, estalos ou cliques, barulhos que algumas vezes se apresentam leves, ouvidos apenas durante momentos calmos, ou serem demasiados a ponto de ficar durante todo o dia.

apito no ouvido

Podende afetar por volta de 15% dos humanos ao longo da vida, ficando mais constante com o passar dos anos, sendo comum em idosos, e é provocada, principalmente, por lesões no interior do ouvido, devido a situações como música muito alta, golpes na cabeça,infecções do ouvido, intoxicação por medicamentos entre outras.

O barulho no ouvido pode sim ser tratado, a depender da sua origem. Todavia, não há uma receita concreta para tratar o problema, especialistas recomendam um tratamento com ouso de aparelhos auditivos, terapias de som, progressos no sono, saúde e técnicas de relaxamento.

Qual a origem do apito no ouvido?

As principais causas que levam ao surgimento de barulho no ouvido são vinculadas à perda da audição, tal pela a danificação das células sensoriais do ouvido, posicionadas na cóclea, como por condições que modificam a condução do som, e podem ser originados por:

Exposição a ruídos por demais altos;

Escutar música demasiadamente alta frequentemente, especialmente com fones de ouvido;

Envelhecimento;

Tampão de cerume nos ouvidos.

Outras razões podem incluir:

Uso de remédios tóxicos para o ouvido como por exemplo antibióticos, anti-inflamatórios, AAS, diuréticos e quimioterápicos;

Inflamações no ouvido, como na labirintite, e nestes quadros é comum haver tontura.

Modificação no metabolismo, como mudança da glicemia, pressão alta ou colesterol;

Modificações hormonais, como elevação dos hormônios tireoideanos;

Mudanças na articulação temporomandibular (ATM);

Causas psicogênicas, como depressão e ansiedade.

Além disto, o chiado no ouvido da mesma forma pode ser ocasionado por modificações nas estruturas ao redor dos ouvidos, que englobam quadros.

Como confirmar

Para conhecer a causa do chiado no ouvido, o médico irá verificar os sintomas apresentados, como o tipo de zumbido, condições que aparece, o tempo que dura e os sintomas relacionadso, que podem incluir desiquilíbrio, tontura ou palpitações, por exemplo.

Em seguida, o médico especialista deverá fazer a observação interna dos ouvidos, mandíbula e vasos sanguíneos da região. Além disso, poderá ser importante realizar exames de imagem conhecida por tomografia computadorizada ou ressonância magnética, aonde poderá se identificar de maneira precisa alterações no cérebro ou na estrutura dos ouvidos.

Entenda sobre: zumbido no ouvido

Como é feito o tratamento

Para cuidar do zumbido no ouvido é fundamental conhecer o motivo do zumbido. Algumas vezes, o tratamento é simples, podendo ser apenas a remoção de cera pelo médico, o uso de antibióticos para tratar a infeção ou uma operação para tratar defeitos no ouvido.

No entanto, em muitos casos, o tratamento é demorado e mais complicado, podendo necessitar uma série de terapias que podem ajudar a aliviar os sintomas ou a deixar menor a percepção do aoito.

Muitas alternativas incluem:

Usar aparelhos auditivos para tratar a diminuição de audição. Veja quando é necessário usar aparelhos auditivos;

Terapia de som, com a emissão de ruídos brancos com a ajuda de aparelhos sonoros, que contribuem a diminuir a percepção do zumbido;

Usar ansiolíticos ou antidepressivos para controlar a ansiedade;

Uso de remédios vasodilatadores, como betaístina e pentoxifilina, que podem ajudar a melhorar a circulação sanguínea do ouvido eliminando o chiado;

Recomendamos manter um hábito de vida saudável e evitar consumo de substâncias desencadeantes, como alcoól, cafeína, fumar, café e edulcorantes artificiais.

Também funcionam, terapias alternativas como acupuntura, musicoterapia ou técnicas de relaxamento, podem ser eficazes ferramentas para amenizar a sensação de barulho.

Veja mais sobre: zumbido no ouvido

O que pode ser Chiado no Ouvido e como tratar

O zumbido no ouvido, muito conhecido por tinnitus, é uma percepção sonora incômoda que pode manifestar-se na forma de chiados, apitos, cigarra, cliques ou estalos, barulhos que podem ser leves, ouvidos apenas durante momentos calmos, ou serem intensos de tal ponto de ficar durante o dia todo.

apito no ouvido

É possível afetar por volta de quinze% de homens e mulheres ao no decorrer da vida, tornando-se mais frequente com o passar dos anos, sendo mais frequente em idosos, e é provocada, principalmente, por lesões no interior do ouvido, justamente devido a situações como música muito alta, golpes na cabeça,infecções do ouvido, intoxicação por remédios entre outras.

O barulho no ouvido pode ter tratamento, no entanto depende da sua origem. No entanto, não tem um remédio para solucionar o problema, especialistas recomendam um tratamento que envolve o uso de aparelhos sonoros, terapias de som, melhoras no sono, alimentação e técnicas de relaxamento.

Qual a origem do zumbido no ouvido?

As principais circunstâncias que favorizam aparecimento de zumbido no ouvido são relacionadas à perda da audição, seja pela a corrupção das células sensoriais do ouvido, situadas na cóclea, do mesmo jeito que por condições que transmutam a condução do som, e podem ser originados por:

Exposição a ruídos exagerados;

Escutar música demasiadamente alta frequentemente, especialmente com fones de ouvido;

Envelhecimento;

Tampão de cerume nos ouvidos.

Outras razões podem ser:

Uso de remédios tóxicos para o ouvido como por exemplo antibióticos, anti-inflamatórios, AAS, diuréticos e quimioterápicos;

Inflamações no ouvido, como na labirintite, e nestes processos é comum aparecer tontura.

Transtorno no metabolismo, como alterações da glicemia, pressão alta ou colesterol;

Distúrbios hormonais, como elevação dos hormônios tireoideanos;

Mudanças na articulação temporomandibular (ATM);

Razões psicogênicas, como depressão e ansiedade.

Além de tudo, o chiado no ouvido inclusive pode ser ocasionado por modificações nas estruturas em volta dos ouvidos, que incluem situações.

Como posso confirmar

Para identificar a origem do apito no ouvido, o médico especialista irá avaliar os sintomas apresentados, como o tipo de barulho, condições que aparece, o tempo que dura e os sintomas relacionadso, que podem incluir desiquilíbrio, tontura ou palpitações, por exemplo.

Em seguida, o especialista deverá fazer a observação na parte interior dos ouvidos, mandíbula e vasos sanguíneos da região. Além disso, poderá ser importante realizar exames de imagem como tomografia computadorizada ou ressonância magnética, aonde será possível identificar de maneira mais precisa alterações no cérebro ou na estrutura dos ouvidos.

Leia sobre: zumbido no ouvido

Como ocorre o tratamento

Para cuidar do barulho no ouvido é preciso conhecer a causa do zumbido. Por diversas vezes, o tratamento é fácil e rápido, podendo incluir a eliminação de cera pelo médico, o uso de antibióticos para tratar a infeção ou uma operação para corrigir defeitos no ouvido.

Entretanto, em vários casos, o tratamento é demorado e um tanto complicado, sendo necessário que haja uma série de terapias que podem contribuir a aliviar os sintomas ou a deixar menor a percepção do zumbido.

Muitas opções contém:

A utilização de aparelhos auditivos para recuperar a perda de audição. Veja quando é necessário usar aparelhos auditivos;

Terapia de som, emite ruídos brancos com a ajuda de aparelhos sonoros, que podem ajudar a diminuir a percepção do barulho;

Uso de ansiolíticos ou antidepressivos para diminuir a ansiedade;

Usar remédios vasodilatadores, como betaístina e pentoxifilina, que podem ajudar a melhorar a circulação sanguínea do ouvido diminuindo o barulho;

Recomendamos hábito de uma vida saudável e evitar consumo de substâncias desencadeantes, tipo alcoól, cafeína, cigarros, café e edulcorantes artificiais.

Além disso, terapias alternativas como musicoterapia, acupuntura ou técnicas de relaxamento, podem ser eficazes ferramentas para amenizar a sensação de apito.

Leia sobre: zumbido no ouvido

O que pode ser Apito no Ouvido e como é o tratamento

O barulho no ouvido, mais conhecido como tinnitus, é uma percepção auditiva incômoda que pode aparecer na forma de apitos,chiados, cigarra, cliques ou estalos, barulhos que algumas vezes se apresentam leves, ouvidos somente durante momentos calmos, ou serem intensivos a ponto de insistir durante o dia todo.

apito no ouvido

Podende afetar cerca de quinze% de homens e mulheres ao no decorrer da vida, tornando-se mais constante com o decorrer dos anos, sendo comum em idosos, e é causada, principalmente, por lesões na parte interior do ouvido, justamente devido a situações como sons altos, golpes na cabeça,infecções do ouvido, intoxicação por remédios entre outras.

O barulho no ouvido pode ter tratamento, isso dependerá da sua origem. Todavia, não há um medicamento para resolver o problema, especialistas recomendam um tratamento com a utilização de aparelhos auditivos, terapias de som, melhoras no sono, saúde e técnicas de relaxamento.

Qual a origem do zumbido no ouvido?

As principais circunstâncias que favorizam surgimento de chiado no ouvido são relacionadas à ausência da audição, tanto pela a danificação das células sensoriais do ouvido, situadas na cóclea, assim como por condições que transmutam a condução do som, podendo ser originados por:

Exposição a ruídos exagerados;

Escutar música alta sempre, principalmente com fones de ouvido;

Envelhecimento;

Tampão de cerume nos ouvidos.

Outras causas podem ser:

Abuso de remédios tóxicos para o ouvido como por exemplo antibióticos, anti-inflamatórios, AAS, quimioterápicos e diuréticos;

Inflamações no ouvido, como por exemplo na labirintite, e nestes processos é comum ter tontura.

Distúrbios no metabolismo, como mudança da glicemia, colesterol ou pressão alta;

Distúrbios hormonais, como crescimento dos hormônios tireoideanos;

Alterações na articulação temporomandibular (ATM);

Razões psicogênicas, como depressão e ansiedade.

Além de tudo, o apito no ouvido inclusive pode ser ocasionado por alterações nas estruturas em volta dos ouvidos, que englobam quadros.

Como confirmar

Para conhecer a causa do chiado no ouvido, o médico especialista irá verificar os sintomas existentes, como o tipo de barulho, condições que aparece, o tempo que dura e os sintomas relacionadso, que podem incluir desiquilíbrio, tontura ou palpitações, por exemplo.

Em seguida, o especialista fará a observação interna dos ouvidos, mandíbula e vasos sanguíneos da região. Além disso, poderá ser necessário realizar exames de imagem chamada de tomografia computadorizada ou ressonância magnética, que poderão identificar de forma precisa alterações cerebrais ou na estrutura dos ouvidos.

Entenda sobre: zumbido no ouvido

Como funciona o tratamento

Para tratar o zumbido no ouvido é necessário conhecer o motivo do zumbido. Por diversas vezes, o tratamento é fácil e rápido, podendo incluir a remoção de cera pelo médico, o uso de antibióticos para cuidar de uma a infeção ou uma operação para corrigir defeitos no ouvido.

No entanto, em vários casos, o tratamento é lento e um tanto complicado, podendo necessitar uma série de terapias que podem contribuir a aliviar os sintomas ou a diminuir a percepção do zumbido.

Muitas opções incluem:

Utilizar aparelhos de ouvido para recuperar a diminuição de audição. Veja quando é necessário usar aparelhos auditivos;

Terapia de som, emite ruídos brancos através de aparelhos sonoros, que ajudam a diminuir a percepção do barulho;

Uso de ansiolíticos ou antidepressivos para diminuir a ansiedade;

Uso de remédios vasodilatadores, como betaístina e pentoxifilina, que podem ajudar na circulação sanguínea do ouvido e diminuir o chiado;

Recomendamos manter um hábito de vida saudável e evitar consumo de substâncias desencadeantes, tipo cafeína, álcool, fumar, café e edulcorantes artificiais.

Também funcionam, terapias alternativas como acupuntura, musicoterapia ou técnicas de relaxamento, podem ser úteis para diminuir a sensação de apito.

Compreenda sobre: zumbido no ouvido

Como ganhar dinheiro na internet

Se você está à procura de um meio de aprender como ganhar dinheiro na net, congratulação! Está no lugar certo.

ganhar dinheiro online

Nesse post mostramos ótimas formas de trabalhar de forma lucrativa em casa usando para isso redes sociais, blog e ministes, à partir do conforto da sua casa e podendo combinar vida privada e profissional.

Parace exagerado e irreal? Mas, não é. Tudo isso é decorrente de muito estudos, trabalho e determinação.

Mas,vamos lá! Acaso é realmente possível trabalhar online e viver apenas do marketing digital?

Bom! Eu tenho 47 anos, sou técnica em informática e há alguns poucos anos atrás eu estava passando por uma situação financeira assombrosa.

Depois de um divórcio , acabei ficando com 3 filhos, 2 adolecentes, 15 e 14 anos e uma menina de 4 anos de idade. Troquei por necessidade a faculdade da faculdade por dois empregos, um na minha área (informática) e outro na produção de uma fábrica. Acreditem ou não, ainda assim o que ganhava faltava. Quanto mais eu trabalhava, mais difícil a situação ia ficando.

E foi aí que quiz procurar um novo trabalho a mais, só que teria que ser feito em casa, por que somente me sobrava as madrugadas!

Foi aí que li sobre o marketing digital e me encantei pela idéia de trabalhar como produtor.

Mas será que é fácil, trabalhar online?

Não! Ganhar dinheiro online, não é tarefa simples. Realizar algumas vendas sim. E isso é importante você entender, tem uma diferença muito entre conseguir fazer algumas vendas na net e conseguir viver disso.

Se você quer viver desse trabalho, é essencial saber que é esforço e não sorte. Você viu que eu escrevi acima que tinha 2 trabalhos? Pois é, hoje trabalho mais ainda! Porque é meu, dado que sou apaixonada pelo meu trabalho, pois quero e porque tenho resultados e isso me incentiva muito.

O que mudou, é que trabalho no lar. Já não necessito que ficar horas no congestionamento, nem pagar gasolina, nem tenho que ficar correndo atrás de alguém pra tomar conta da minha filha. E o retorno financeiro me possibilita, viver sossegada. Aquela agonia financeira acabou!

Só não pense que sou rica….estou longe disso!

E como funciona trabalhar na net?

Antes de mais nada quero falar que não conheço a receita milagrosa para ficar rica da noite para o dia e muito menos sem fazer nada.

Amo poder trabalhar online, mas como todo outro trabalho ele precisa ser feito, ser executado, é essencial se dedicar muito, ter grande força de vontade e disciplina.

Termine com o desespero de ganhar dinheiro rápido e não tenha medo de errar e quebrar a cabeça, cada tombo te levará adiante até você alcançar seu objetivo.

Saiba mais sobre: ganhar dinheiro online

Invista em um bom curso na internet, estude e aposte em uma estrutura firme, um plano a médio e longo prazo.

Se acaso você é daquelas mulheres que compram um curso atrás do outro… tadinho!

Não é a compra de cursos que te fará progredir e sim colocar em prática. Escolha uma estrátegia e aplique até dar certo. Quando der certo, expanda! Se errar refaça tudo!

Invista em bons livros, em conhecimento. Siga profissionais de sucesso, assine canais, estude seus concorrentes, trabalhe com números e leve seu trabalho com responsabilidade.

Liberdade financeira – Ganhar dinheiro em casa

Nos Estados Unidos, milhões de pessoas estão achando no mercado digital uma forma de ganhar dinheiro online e dessa maneira estão tendo sua tão sonhada liberdade financeira.

Essa tendência está também chegando ao Brasil, uma vez que a internet cresce assustadoramente no mundo afora.

Ter a chance de ser seu próprio chefe, trabalhando pro lar, fazendo e gerenciando blogs,sites e E-commerce parece um caminho fantástico.

Além do mais é possivel todo mundo aprender, sendo um universitário ou não. O importante é a determinação e vontade de fazer.

Veja mais sobre: ganhar dinheiro online

Como ganhar dinheiro na internet

Se você está procurando um modo de descobrir como ganhar dinheiro na internet, parabéns! Está no local correto.

ganhar dinheiro online

Nesse artigo mostramos excelentes maneiras de ganhar dinheiro em casa usando para isso a internet, estando no conforto do seu lar e sendo possível combinar esse trabalho com família e vida privada.

Acha espantoso e exagerado? Mas, não é. Isso tudo é derivado de muito estudos, trabalho e determinação.

Então,vamos lá! Acaso é verdadeiramente possível trabalhar na internet e viver somente do mercado digital?

Bom! Eu tenho 47 anos, sou técnica em informática e até poucos anos atrás eu estava passando por uma situação financeira assombrosa.

Após um divórcio , fiquei com 3 filhos, dois adolecentes, 14 e 15 anos e uma menina de quatro anos de idade. Troquei por falta de escolha os estudos da faculdade por 2 empregos, um na minha profissão (informática) e outro na produção de uma fábrica. Acreditem ou não, ainda assim a grana faltava. Quanto mais eu trabalhava, mais difícil a situação ia ficando.

Dessa maneira quiz procurar um terceiro trabalho complementar, só que precisaria ser feito em casa, uma vez que somente me restava as madrugadas!

Conheci o mercado digital e me encantei pela idéia de trabalhar online.

E será que é fácil, trabalhar online?

Não! Ganhar dinheiro online, não é tarefa simples. Realizar uma ou duas vendas sim. E isso é importante você saber, tem uma diferença enorme entre conseguir fazer algumas vendas online e ganhar dinheiro online podendo viver disso.

Se você gostaria de viver desse trabalho, é essencial saber que não é sorte e sim trabalho. está lembrado que eu falei acima que tinha dois empregos? Não se assuste, hoje trabalho ainda mais! Porque é meu, porque sou apaixonada pelo meu trabalho, porque quero e porque tenho resultados e isso me anima muito.

A diferença, é que trabalho em casa. Já não preciso que ficar horas no congestionamento, nem pagar gasolina, nem tenho que ficar procurando uma pessoa pra cuidar da minha princesa. E o retorno financeiro me permite, viver sossegada. Aquele sufoco financeiro acabou!

Ah e antes que alguém pense que sou rica….estou distante disso!

E como é trabalhar online?

Antes de mais nada quero falar que desconheço a receita milagrosa para ficar rica de repente e muito menos sem fazer nada.

Amo poder trabalhar em casa, mas como qualquer outro trabalho ele precisa ser feito, ser executado, é fundamental se dedicar muito, ter elevada disciplina e força de vontade.

Abandone o desespero de ganhar dinheiro de repente e aprenda a errar e quebrar a cabeça, cada queda te levará adiante até você alcançar sua meta.

Conheca mais sobre: ganhar dinheiro online

Invista em um ótimo curso online, estude e construa uma estrutura sólida, uma estratégia a médio e longo prazo.

Se acaso você é daquelas pessoas que compram um curso atrás do outro… tadinho!

Não é a aquisição de cursos que te fará progredir e sim colocar em prática. Escolha uma estrátegia e aplique até dar certo. Quando der certo, expanda! Se errar refaça tudo!

Adquira e invista em bons livros, em conhecimento. Acompanhe pessoas de sucesso, visite canais, analise seus concorrentes, trabalhe com métricas ou seja leve seu trabalho com responsabilidade.

Autonomia financeira – Ganhar dinheiro online

Nos Estados Unidos, milhões de pessoas estão encontrando no mercado digital uma forma de ganhar dinheiro na internet e dessa forma estão alcançando sua tão sonhada independência financeira.

Essa tendência está também acontecendo no Brasil, uma vez que a internet cresce assustadoramente no mundo todo.

Ter a possibilidade de ser seu próprio patrão, trabalhando pro lar, construindo e gerenciando blogs,sites e E-commerce parece um caminho maravilhoso.

Além do mais dá para todo mundo aprender, seja você um universitário ou não. O importante é a determinação e vontade de fazer.

Veja mais sobre: ganhar dinheiro online

Como superar uma separação da melhor forma

Quando o “felizes para sempre” tem um desfecho diferente do planejado, um período no penoso parece ser inevitável. A separação é um dos acontecimentos com maior potencial para colocar a pessoa deprimida.

A separação é um dos ferimentos mais subestimados da nossa sociedade. Julgamos que o tempo vai cuidar as nossas feridas e resolver tudo. Mas esse trauma tem que ser enxergado, cuidado e medicado apropriadamente.

Veja as dicas para passar o período com a integridade emocional preservada.

1. CUIDE DA SUA AUTO ESTIMA

É improvavél enfrentar por um processo de divórcio sem ter a auto estima fortemente abalada.

Tire um tempo para você ir, resgatando costumes que lhe fazem bem, procurando a companhia da família e dos amigos e buscando auto conhecimento.

2. PRESERVE OS FILHOS

Os filhos tendem a sofrer tanto ou mais que os pais no decorrer processo de separação.

Respeitar a integridade dos filhos neste momento fará a diferença do modo como eles irão ver a situação, independentemente da idade.

Por isso procure fazê-los perceber que o casal não há mais, contudo o pai e a mãe vão estar sempre lá.

Estimule as crianças a expressarem o que pensam, como raiva e medo.

Costumamos subestimar a capacidade de compreensão das crianças.

Ajude-os a entender o que está acontecendo para conseguir acabar esses fantasmas de perto deles

3. CORTE O CONTATO

Seguir os passos do ex companheiro, estando a par de suas movimentações ou de seu estado emocional e afetivo é muito comum entre muitas recém-separadas.

Isso só atrapalha ainda mais o processo de divórcio, além de colocar a pessoa na situação de vítima. Querer saber do outro pelo facebook, nas quais se publicam apenas momentos felizes que nem sempre mostra a realidade, pode causar a uma interpretação erronea do momento e só piorar a situação, dando a entender que o ex parceiro está enfrentando essa fase melhor do que você.

Por isso, a recomendação é o rompimento de contato, com o ex marido nos primeiros meses após a separação.

Esse vai ser a maneira mais fácil de enfraquecer o vínculo até rompê-lo.

Se você tem contato, isso te enfraquece e você não pode cortar a relação

4. CALMA COM UM NOVO ROMANCE

O senso comum diz que só um amor é capaz de sarar o outro. Mas uma relação amorosa começada logo após o fim de outra frequentemente é uma enorme armadilha.

A tendência de cair em relações tóxicas ou abusivas tende a ser maior nesse momento.

Saiba mais sobre: como superar uma separacao

Um relacionamento que começa sem você estar preparado causa mais estrago do que o rompimento em si. O melhor, claro é passar pelas fases do luto, permitir-se a cura adequada de fato, resgatando a sua identidade, fortalecer-se emocionalmente e reestruturar a sua vida. A partir do momento, quando você estiver inteira de novo, encontrar um novo relacionamento pelos motivos ideais, e não como uma muleta. A tendência é entrar em relações tóxicas e abusivas, que na maioria das vezes são desastrosas.

5. SE CONCENTRE NO TRABALHO E MUDE ROTINAS

A dificuldade em cuidar das atividades profissionais e da rotina é uma reclamação recorrente na fase pós-separação. Por isso, recomendamos ser paciente e acolher as dores e suas amarguras, mas sem deixar de lado o desempenho profissional. Procure focar no trabalho, aceitando a sua vida atual sem descuidar do futuro e lembrando de ter as ações necessárias para levá-la até onde você quer estar pessoalmente e profissionalmente.

Saiba mais sobre: como superar uma separacao

Como superar uma separação da melhor forma

Caso o “felizes para sempre” acabar, parece que, um momento no duro parece ser inevitável. A separação é um dos acontecimentos com maior probabilidade podendo muita pessoa para baixo.

O divórcio é um dos ferimentos mais subestimados da da sociedade brasileria. Achamos que o tempo vai cuidar os nossos ferimentos e resolver tudo. Mas esse trauma precisa ser enxergado, tratado e medicado adequadamente.

Veja as dicas para passar o período com a integridade emocional preservada.

1. PRESERVE SUA AUTO ESTIMA

É pouco provavél enfrentar por um processo de separação sem ter a auto estima gravemente abalada.

Reserve um tempo para você ir, resgatando coisas que te fazem bem, procure a companhia de amigos e família e buscando auto conhecimento.

2. APOIO OS FILHOS

As crianças tendem a sofrer do mesmo jeito que os pais durante o processo de separação.

Cuidar da integridade dos filhos neste momento fará a diferença na maneira como eles irão lidar com a situação, independentemente da idade.

Faça ele perceber que o marido e mulher não há mais, no entanto o pai e a mãe vão continuar a seu lado.

Estimule os jovens a falarem o que pensam, como raiva e medo.

Costumamos subestimar o poder de compreensão dos filhos.

Ajude-os a ver aquilo que está acontecendo para conseguir acabar os fantasmas de perto deles

3. CORTE O CONTATO

Seguir os passos do ex-marido, estando por dentro de suas movimentações ou de seu estado emocional e afetivo é muito comum entre as pessoas recém-separadas.

Isso só atrapalha ainda mais o processo de divórcio, e coloquem a pessoa em um lugar de vítima. Querer saber do outro pelas redes sociais, nas quais se publicam só momentos felizes que nem sempre fazem jus à realidade, pode levar a uma interpretação equivocada do momento e só te machucar, dando a entender que o outro está superando essa fase com facilidade.

Desse jeito, a recomendação é de contato zero, com o ex parceiro nos primeiros meses após a separação.

Esse será a maneira mais fácil de atenuar o vínculo até rompê-lo.

Se você retém contato, isso te enfraquece e você não pode se desligar da relação

4. CUIDADO COM UM NOVO AMOR

O povo diz que somente um amor é capaz de sarar o outro. Mas uma relação amorosa começada logo após o fim de outra muitas vezes é uma grande armadilha.

A probabilidade de entrar em relações abusivas ou tóxicas tende a ser maior nesse momento.

Saiba mais sobre: como superar uma separacao

Um relacionamento que inicia sem você estar preparado causa mais estrago do que o rompimento em si. O melhor, mesmo é passar pelas fases do luto, permitir-se uma cura ideal de fato, recuperando a sua identidade, fortificando-se emocionalmente e reestruturar a sua vida. Assim que, quando você estiver inteira de novo, procurar um novo relacionamento pelos motivos certos, e não como um atalho. A tendência é entrar em relações tóxicas e abusivas, que frequentemente são horríveis.

5. FOQUE NO TRABALHO E MUDE ROTINAS

A dificuldade em cuidar das atividades profissionais e diárias é uma queixa frequente na fase pós-separação. Dessa forma, recomendamos ter paciência e acolher suas dores e suas amarguras, mas sem prejudicar o desempenho profissional. Tente focar no trabalho, aceitando a sua situação atual sem desleixar do futuro e lembrando de tomar as atitudes necessárias para ir até onde você deseja estar profissionalmente e pessoalmente.

Saiba mais sobre: como superar uma separacao

Como superar uma separação da melhor forma

Caso o “felizes para sempre” acabar, parece que, um período no fundo do poço parece ser inevitável. A separação é um dos fatos com maior probabilidade podendo deixar a pessoa acabada.

O divórcio é um dos traumas mais subestimados da no brasil. Julgamos que o tempo irá curar as lesões e resolver tudo. Mas este trauma precisa ser enxergado, tratado e curado devidamente.

Saiba dicas para passar o período com a integridade emocional preservada.

1. PRESERVE SUA AUTO ESTIMA

É praticamente impossível vivenciar por um processo de separação sem ter sua auto estima fortemente abalada.

Tire um tempo para cuidar de si, resgatando coisas que lhe fazem bem, procurando a companhia da família e dos amigos e buscando auto conhecimento.

2. APOIO OS FILHOS

Os filhos tendem a sofrer tanto ou mais que os pais no decorrer processo do divórcio.

Cuide da integridade das crianças neste período fará a diferença na maneira como eles vão ver a situação, tanto faz a idade.

Por isso procure fazê-los perceber que o casal não tem mais, porém o pai e a mãe vão estar sempre lá.

Ajude os jovens a falarem o que pensam, como raiva e medo.

Costumamos subestimar a capacidade de compreensão das crianças.

Ajude-os a compreender o que está vivenciando para conseguir tirar esses fantasmas ao redor deles

3. CORTE O CONTATO

Perseguir os passos do ex-marido, ficando a par de suas ações ou de seu estado emocional e afetivo é das características mais comum entre as pessoas recém-separadas.

Isso só prejudica ainda mais o processo de rompimento da relação, além de colocar a pessoa em um lugar de vítima. Tentar saber do ex companheiro pelas redes sociais, aonde se veem só momentos felizes que nem sempre fazem jus à realidade, pode levar a uma interpretação errada do momento e só te machucar, dando a entender que o outro está enfrentando a separação melhor do que você.

Dessa forma, a recomendação é o rompimento de contato, com o ex parceiro nos primeiros meses logo após a separação.

Esse será a maneira mais fácil de atenuar o vínculo até rompê-lo.

Se você retém contato, isso te enfraquece e você não pode cortar a relação

4. CALMA COM UM NOVO ROMANCE

O senso comum diz que só um amor é capaz de sarar o outro. No entanto uma relação amorosa iniciada imediatamente após o término de outra frequentemente é uma grande armadilha.

A probabilidade de cair em relações tóxicas ou abusivas tende a ser maior nesse momento.

Saiba mais sobre: como superar uma separacao

A relação que vem sem você estar pronta provoca mais estrago do que a separação em si. O melhor, claro é superar e passar pelas fases do luto, permitir-se a cura apropriada de fato, recuperando a sua identidade, fortalecer-se emocionalmente e reestruturar a sua vida. Aí sim, quando você estiver inteira de novo, ter um novo relacionamento pelos motivos ideais, e não como um atalho. A tendência é entrar em relações tóxicas e abusivas, que na maioria das vezes são desastrosas.

5. FOQUE NO TRABALHO E ALTERE ROTINAS

A dificuldade em cuidar das atividades profissionais e diárias é uma reclamação normal na fase pós-separação. Dessa forma, recomendamos ter paciência e acolher suas dores e suas angústias, mas sem descuidar do desempenho profissional. Procure focar no trabalho, aceitando a sua situação atual sem desleixar do futuro e lembrando de tomar as atitudes necessárias para ir até onde você deseja estar pessoalmente e profissionalmente.

Saiba mais sobre: como superar uma separacao